Câmara de Maringá lamenta a morte do jornalista Frank Silva

Frank Silva, que nos últimos meses assinava coluna social no Jornal do Povo, deixa a esposa, Patrícia Vieira da Silva, além de quatro filhos e três netos.
O corpo de Frank Silva foi velado na segunda-feira (14/9), no plenário da Câmara, com restrições por conta da pandemia da Covid-19 e controle de público realizado pela equipe do Prever.

A Câmara de Maringá lamenta a morte do jornalista, colunista social e empresário Franklin Vieira Silva, de 78 anos, que faleceu na manhã deste domingo (13) após parada cardíaca e complicações decorrentes de uma cirurgia realizada para tratamento contra um câncer no intestino. Ele estava internado no Hospital Paraná desde 16 de agosto para retirada de dois tumores no intestino.

O presidente da Câmara, vereador Mário Hossokawa, externou sentimentos para toda a família daquele que se tornou um dos principais nomes da comunicação paranaense ao atuar por décadas como sócio-proprietário do extinto jornal impresso O Diário do Norte do Paraná.

“A população de Maringá tinha acesso a informações, principalmente na área da política local, por meio das páginas do Diário, que, graças ao Frank Silva e toda sua equipe formada, chegou a ser o terceiro maior jornal do Estado”, disse Hossokawa, lamentando a morte do amigo.

O corpo de Frank Silva foi velado na segunda-feira (14/9), no plenário da Câmara, com restrições por conta da pandemia da Covid-19 e controle de público realizado pela equipe do Prever. O sepultamento ocorreu às 16 horas, no Cemitério Municipal de Maringá.

Frank Silva, que nos últimos meses assinava coluna social no Jornal do Povo, deixa a esposa, Patrícia Vieira da Silva, além de quatro filhos e três netos.

COMUNICAÇÃO
Nascido em Limeira (SP), Frank Silva iniciou sua trajetória profissional na área de comunicação em 1957, na Rádio Cultura AM, emissora adquirida por ele 45 anos depois. Foi colunista social de diversos jornais e apresentador de programas na extinta TV Coroados, de Londrina, e na TV Cultura, de Maringá.

Foi proprietário, desde 1974, do jornal O Diário do Norte do Paraná, que formou o Grupo O Diário ao lado do site odiario.com e também das empresas Busdoor Mídia Externa e DNP Editora.

Pioneiro na comunicação de Maringá, começou a carreira de jornalista com apenas 15 anos, quando cobriu o primeiro acidente aéreo ocorrido na cidade. “Sabemos do seu valor e pioneirismo na comunicação de Maringá e do Paraná. Silva foi dono de um dos mais importantes jornais da região”, lembrou o secretário de Comunicação e Cultura, João Debiasi.

Frank Vieira foi agraciado com o título de comendador da Ordem do Pinheiro do Paraná, em 2012, além de ter sido homenageado, em 2002, com o título de cidadania benemérita de Maringá. No mesmo ano, foi eleito Empresário do Ano pela Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim).

HOMENAGENS
O prefeito de Maringá, Ulisses Maia, manifestou seu pesar pela morte do jornalista Frank Silva nas redes sociais e grupos de WhatsApp. “Expresso minhas condolências à família e registro que Frank Silva integra a lista dos personagens de relevo na história de Maringá”.

O deputado federal e líder do governo federal na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros, também expressou pesar em sua página do Facebook: “Meus sentimentos à família do amigo Frank Silva. Um importante empresário do ramo de comunicação que acompanhou minha trajetória e da minha família e por quem sempre tive muito respeito e amizade. Descanse em paz!”

Fonte: Assessoria de Imprensa/CMM – Fotos: Divulgação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *