Duas startups de Maringá ficam entre as 30 melhores do Brasil

Empresas de Maringá foram apresentadas a investidores.
CEO da W3lcome, Gabriel Gratival: “Fizemos mentorias que nos auxiliaram a melhorar pontos de produtividade e execução. Conhecemos pessoas que nos ajudaram montar um pitch para o investidor olhar e gostar do que está vendo”.
Segundo o fundador da Valuu, Naamã Mendes Junior, as mentorias e o constante contato com investidores no decorrer do programa provocaram uma série de ajustes. “Hoje me sinto preparado para receber investimento. Em se tratando de gestão de pessoas, por exemplo, sei que o meu sonho deve ser também o dos colaboradores”.

Empresas participaram do Circuito Nacional de Investimento, do programa Capital Empreendedor, em São Paulo

 Das mais de 100 startups paranaenses inscritas no Capital Empreendedor, quatro foram classificadas entre as 30 melhores do Brasil para participar do Circuito Nacional de Investimento, última fase do programa, em São Paulo. Duas delas, a Valuu e a W3lcome, são de Maringá.

O CEO da W3lcome, Gabriel Gratival, conta que a participação no programa possibilitou amadurecimento na busca por investimentos e no gerenciamento da equipe, hoje com oito pessoas. “Fizemos mentorias que nos auxiliaram a melhorar pontos de produtividade e execução. Conhecemos pessoas que nos ajudaram montar um pitch para o investidor olhar e gostar do que está vendo”, conta.

A partir do programa, a startup de automação para gerenciamento de visitas, que cresce 5% por semana, iniciou um relacionamento com a Harvard Angels, instituição global que apoia negócios e instituições. “No Circuito, conhecemos outros investidores e estamos em discussão de investimento”, diz Gratival.

Segundo o fundador da Valuu, Naamã Mendes Junior, as mentorias e o constante contato com investidores no decorrer do programa provocaram uma série de ajustes. “Hoje me sinto preparado para receber investimento. Em se tratando de gestão de pessoas, por exemplo, sei que o meu sonho deve ser também o dos colaboradores”, ressalta.

A startup, que oferece um produto que organiza e cria programas de benefícios para colaboradores, associados e clientes, conta 30 grandes clientes e espera faturar R$ 500 mil no próximo ano. No dia 4 de dezembro, irá para a Y Combinator, uma das principais aceleradoras do Vale do Silício. “Estamos no momento de buscar investimento. O Capital Empreendedor foi fundamental nesse processo”, diz Mendes Junior.

O Capital Empreendedor foi lançado no ano passado com o objetivo de preparar empreendedores para captar investimentos no mercado. O programa ocorre em quatro etapas, as três primeiras estaduais, sendo a inicial voltada a despertar o interesse das startups pela atividade.

Na segunda fase, 30 startups do Paraná, oito de Maringá, participaram de uma capacitação de três dias em Curitiba. Três maringaenses avançaram para a terceira a fase, entre 10 do Paraná, e receberam mentorias individuais. “Os empreendedores fizeram mentorias técnicas e comportamentais, oportunidade para lapidar o modelo de negócios e a forma de apresentá-lo para investidores”, explica o consultor do Sebrae/PR, Nickolas Kretzamann.

Para o Circuito Nacional de Investimento, quarta etapa do programa, o Sebrae selecionou quatro negócios do Paraná, sendo dois de Curitiba e dois de Maringá. Ao todo, no Brasil, 30 startups foram classificadas. “Isso mostra a força e qualidade das startups que estão surgindo em Maringá”, ressalta o consultor.

Durante o Circuito, que ocorreu em São Paulo, nos dias 23 e 24 de outubro, os empreendedores visitaram hubs de inovação para aumentar a rede de contatos, lapidaram suas apresentações em bate-papo com investidores e participaram de uma rodada de investimento, que contou com a presença de mais de 70 investidores.

Só em 2018, o programa Capital Empreendedor ajudou 10 startups na captação de mais R$ 2,2 milhões em investimento. Nesta edição, quatro já conquistaram juntas R$ 1,5 milhão. “Com base nos resultados iniciais, a expectativa é que os números dobrem em relação a 2018”, destaca o consultor do Sebrae/PR.

STARTUPS EM MARINGÁ

De acordo com o mapeamento Startups Paranaenses 2019/2020, do Sebrae/PR, há 1032 startups no Estado, sendo 119 da região Noroeste. Em Maringá, há 50, nas verticais helthtech e wellness (12), agrotech (10), mobility (7), industry 4.0 (6) e edutech (5).

Fonte: Jornalistas Fernanda Bertola e Adriano Oltramari
www.pr.agenciasebrae.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *