GM de Maringá passa por cursos com polícias Civil e Militar

A Guarda Municipal de Maringá foi autorizada formalmente pela Polícia Federal para portar arma de fogo. Porém, os agentes maringaenses ainda não portarão as armas imediatamente. “Vamos passar por algumas atualizações, tanto no treinamento quanto em procedimentos burocráticos internos”, explica o secretário de Segurança Pública, Ivan Quartaroli. “Nosso foco é ter uma atuação de excelência e primor nas técnicas da Guarda Municipal para dar toda segurança para a população”.

Os treinamentos da Guarda Municipal são teóricos e práticos, reunindo atualizações sobre tiro, defesa pessoal, mobilidade, legislação, entre outros. Os agentes passarão por cursos com as polícias Civil e Militar. A GM também prepara atualizações internas, já que foram publicados decretos federais que alteraram algumas situações relacionadas ao trabalho com arma de fogo no país.

Quartaroli explica que a arma de fogo só pode ser usada pela GM em casos de legítima defesa. A guarda tem 124 armas de fogo, das quais 100 são pistolas TH 380 calibre .38; 14 espingardas Pump Boito calibre .12; e dez revólveres Taurus calibre .38. Dos 254 agentes (129 patrimoniais e 125 municipais), 91 estão aptos a portar arma de fogo. Não há previsão de compra de mais armas. A GM maringaense conta ainda com 22 viaturas, 12 motocicletas, duas vans, um micro-ônibus de monitoramento e um ônibus.

Fonte: Diretoria de Comunicação/Siacom – Foto: Aldemir de Moraes/Arquivo/PMM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *