MEDULA ÓSSEA – Ações marcam a semana da “Lei João Bombeirinho”

Começou na segunda-feira (15), a Semana Municipal de Doação de Medula Óssea, que prossegue até a sexta-feira(19). A semana foi criada pela Câmara Municipal, com projeto do então vereador e atual prefeito, Ulisses Maia. A lei ficou conhecida como “Lei João Bombeirinho”. Alusão ao menino João Daniel, diagnosticado com leucemia aos dois anos de idade e que realizou transplante de medula. João era fã do Corpo de Bombeiros, de quem recebeu uniforme e o apelido.

“Criamos a lei para incentivar as pessoas a realizarem o cadastro como doadores e contribuir para salvar vidas”, explica Ulisses Maia.  Uma das ações da Semana de Medula Óssea é uma live, nesta sexta-feira, às 20 horas, promovida pela ONG Vidas Gerando Vidas. A live será apresentada por Aline Garcia, mãe de um paciente que recebeu doação de medula. O filho, Vicente, está em um hospital de Curitiba para receber a segunda doação. A live será pelo instagram   https://instagram.com/alinegarcia.santos?igshid=mrvcltizysze.

Outra ação está sendo realizada pela OAB. A Ordem disponibilizou o link de agendamento do Hemocentro para que todos os profissionais vinculados agendem diretamente o cadastramento e a doação de medula durante todo o mês de fevereiro.

Em Maringá, a “Lei João Bombeirinho prevê uma folga ao servidor municipal que se inscrever para ser doador de medula óssea e realizar o teste de compatibilidade. De acordo com o Hemocentro, doadores próximos de pessoas diagnosticadas com Covid-19, ou casos suspeitos, são inaptos por 30 dias após o contato com esses indivíduos. Quem for infectado com a Covid-19 deve aguardar um período de 90 dias após recuperação clínica completa para realizar a doação.

SERVIÇO:
Informações sobre doação: http://redome.inca.gov.br/medula-ossea/perguntas-e-respostas-medula-ossea/

Para agendar sua doação: www.saude.pr.gov.br/doacao

O cadastro é realizado uma única vez. Os doadores que querem atualizar o cadastro, devem acessar www.redome.inca.gov.br/doador-atualize-seu-cadastro

Fonte: Diretoria de Comunicação/Siacom – Foto: Divulgação/ASC/UEM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *