Campanha mobiliza empresas e população para arrecadar oxímetros

O oxímetro de dedo mede a quantidade de oxigênio no sangue e ajuda a evitar a hipóxia silenciosa, que é a falta de oxigênio no sangue sem que o doente sinta falta de ar
O ponto de doação dos equipamentos é o Maringá Park, no balcão de informações no primeiro piso
A campanha é uma realização da Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim), por meio do Acim Mulher, Sociedade Médica de Maringá, Secretaria de Saúde de Maringá e empresas locais

Pacientes com Covid-19 de baixa renda poderão receber oxímetro e termômetro para que possam monitorar, em casa, a evolução da doença. Para isso, empresas locais adquiriram 500 termômetros e 1,1 mil oxímetros. Mas ainda faltam 400 oxímetros, que devem vir da doação da comunidade, por meio da destinação de aparelhos novos ou usados, desde que em boas condições.

Com o monitoramento da saúde do paciente, o objetivo é reduzir o número de internações, intubações e mortalidade. Encontrado em farmácias e lojas especializadas, o oxímetro de dedo mede a quantidade de oxigênio no sangue e ajuda a evitar a hipóxia silenciosa, que é a falta de oxigênio no sangue sem que o doente sinta falta de ar. O nível normal para adultos é maior que 95%, mas se o nível for 92% ou menos, é preciso procurar ajuda médica imediatamente.

O ponto de doação dos equipamentos é o Maringá Park, no balcão de informações no primeiro piso. Depois os termômetros e oxímetros serão emprestados a pacientes nas unidades de saúde locais. A campanha é uma realização da Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim), por meio do Acim Mulher, Sociedade Médica de Maringá, Secretaria de Saúde de Maringá e empresas locais.

Fonte: Giovana Campanha/Matéria Comunicação – Fotos: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *