De Maringá para todo o Brasil: primeira ATI fabricada no País completa 15 anos

Elas estão por toda a cidade, sim, mas também chegaram a milhares de municípios de Norte a Sul do Brasil e, inclusive, a países do Mercosul, Ásia e África. As academias ao ar livre, que nasceram para atender ao público mais idoso e fizeram sucesso com gente de todas as idades, começaram a ser fabricadas no País em abril de 2006 e o local de “nascimento” do produto foi Maringá, mais precisamente em uma indústria que funcionava em um “fundo de quintal” e hoje se tornou referência nacional em metalurgia. Conheça a história por trás da fabricação da primeira Academia da Terceira Idade.

Oportunidade em meio a adversidade

 A primeira fabricante brasileira de uma academia ao ar livre foi a metalúrgica maringaense Ziober Brasil. Mas o produto foi fabricado antes mesmo de a empresa existir de fato.

Paulo Ziober Junior, filho de metalúrgico, aprendeu com o pai todas as técnicas do trabalho de transformar metal em soluções para o dia a dia das pessoas. Mas o ofício que conheceu ainda novo saiu da vida dele por mais de uma década. Junto da esposa, Silvana, e dos quatros filhos, ele apostou em um pesque-pague em um terreno arrendado. Do pesqueiro, o ex-metalúrgico tirava o sustento da casa. No entanto, fez questão de cultivar um espaço para continuar com pequenos trabalhos em metal – uma meia água ao lado da casa de madeira virava oficina de quando em quando para atender a demanda de construtoras de Maringá (PR).

Quando o serviço na oficina aumentava, a esposa virava “faz tudo” no pesqueiro: servia mesas, limpava peixe, cozinhava, atendia no caixa… tudo com o auxílio dos filhos ainda pequenos. Entretanto, uma sequência de enchentes abalou os negócios da família. Depois da terceira cheia, o negócio já estava impraticável. Foi quando surgiu uma demanda inesperada e urgente para a metalúrgica do fundo do quintal: criar os primeiros equipamentos de uma Academia Ao Ar Livre, fabricada no Brasil.

O projeto, patrocinado por uma cooperativa médica, fazia parte do programa municipal Maringá Saudável. A inspiração veio da China, onde os aparelhos para exercícios em áreas externas já existiam. Para criar os equipamentos, Paulo Ziober Junior teve como base apenas as fotos dos aparelhos chineses e 30 dias para entregar duas academias completas, com 10 equipamentos cada.

De volta às origens

 A urgência fez Paulo parar totalmente suas atividades no pesqueiro. Por um mês, “morou” na oficina. “Ele pegou um empréstimo e usava um barracão de 50 metros quadrados para fabricar os aparelhos. Foram 30 dias em que quase não vimos meu pai. A gente levava comida, tudo o que ele precisava, por que ele não saía de lá. Chegou a rodar 24 horas direto para conseguir cumprir os prazos e entregar 20 equipamentos para compor duas academias”, conta Bruna Ziober, a filha mais velha.

Trabalhando dia, noite e madrugada, os filhos ajudavam varrendo o chão e carregando peças. “Eu era bem pequeno e lembro dele de madrugada tentando criar os mecanismos para que os aparelhos ficassem funcionais e ergonômicos. A minha mãe ajudava também cortando ferro e eu ajudava como podia”, conta Pedro Ziober. Mas o trabalho valeu a pena. A encomenda foi entregue. Nasciam ali as primeiras ATIs: Academias da Terceira Idade.

Os equipamentos foram instalados e fizeram tanto sucesso que expandiram seu público – não eram só os idosos que queriam usar os aparelhos; jovens adultos que buscavam mais qualidade de vida, adolescentes e até crianças gostaram da novidade e também usufruíam de seus benefícios. O então “projeto piloto” expandiu para outros pontos da cidade, virou referência em outros municípios, outros Estados… e as encomendas não paravam de chegar. Em meio ao bom momento, um imprevisto: o dono do terreno onde funcionava o pesqueiro, a casa da família e a oficina queria o espaço de volta e entrou com uma ordem de despejo que deveria ser cumprida em 15 dias.

Paulo, Silvana e os quatro filhos se viram sem ter para onde ir. Mas uma força maior ajudou e a família encontrou um barracão na Zona Norte de Maringá para dar sequência à produção, e uma casa perto dali para acomodar as crianças. “Deus tinha algo melhor guardado pra nós”, diz Bruna, a filha mais velha, que saía das aulas do colégio e seguia para a empresa para ajudar com as demandas administrativas. Pedro e Paola, os filhos do meio, também ajudavam com pequenos serviços. “Não importava a hora, se meus pais precisassem dos filhos a gente estava lá, carregava caminhão, embalava equipamentos, o que estava a nosso alcance ajudávamos”, relembra Paola. Assim nasceu a Ziober Brasil, uma empresa familiar fruto de muito esforço, que se destacou no mercado por seus produtos e serviços de excelência.

Expansão nacional e sucessão familiar

 A qualidade dos produtos fabricados pela Ziober ganhou visibilidade em todo o Brasil ao mesmo tempo em que cada um dos filhos abraçou uma área da empresa. Bruna se formou em Administração e assumiu toda a responsabilidade do setor. Pedro, por sugestão do pai, descobriu o curso de Engenharia Mecatrônica e se descobriu nele, assumindo a área de maquinário e tecnologia e se tornando o principal responsável pelo “chão de fábrica”. Paola se formou em Engenharia de Produção e ajudou a implementar o setor de engenharia, que hoje coordena. E a caçula, Caroline, é graduada em Comércio Exterior, com foco na expansão dos negócios da família. “Eu sempre acreditei no potencial da Ziober, e meus pais me ensinaram a nunca desistir. Meu pai e minha mãe são motivo de muito orgulho para mim e meus irmãos. Eles, que passaram por tantas coisas desde muito novos, ensinaram seus filhos a terem garra e nunca desistiram mediante as dificuldades. Sempre batalharam muito, e até hoje batalham”, conta Caroline.

Paulo e Silvana seguem no comando do time, sempre em busca de novas ideias e produtos a serem lançados, frequentando as maiores feiras e eventos do setor pelo mundo. A ATI ganhou como companheiras Academias da Primeira Idade, para as crianças, Academias para Jovens Adultos e Academias para Pessoas Cadeirantes, totalmente adaptadas para esse público. A indústria, que nasceu nos fundos da casa da família, hoje ocupa 12 mil metros quadrados no Parque Industrial de Maringá, e seus produtos já estão presentes em milhares de municípios brasileiros, de Norte a Sul, promovendo qualidade de vida em praças, parques, empresas, hotéis e condomínios de todo o território nacional.

A Ziober Brasil se tornou referência em qualidade na fabricação de academias ao ar livre, mas também se destaca na prestação de serviços para outras indústrias, criando projetos e fabricando itens para os mais diversos segmentos, graças ao moderno maquinário e matéria prima importados de diversos países e à equipe treinada e sempre preparada para novos desafios. E o caminho a ser percorrido ainda é longo, sempre com foco no avanço tecnológico para trazer soluções para a vida das pessoas.

Fonte: Graziela Cavalaro/Ucontente – Fotos: Divulgação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *