Empresa incubada pela Maringatech é contemplada por edital

Plataforma desenvolvida pela OnSafety, na UEM, tem como objetivo deixar ambientes de trabalho mais seguros com ajuda da tecnologia

A empresa OnSafety, incubada Parque Tecnológico de Maringá (Maringatech), do qual a Universidade Estadual de Maringá (UEM) faz parte, foi contemplada pela chamada do edital CNPq/MCTI/SEMPI nº 33/2020 – RHAE – Recursos Humanos em Áreas Estratégicas Pesquisador na Empresa Incubada. A empresa é uma startup que atua na área de Tecnologia de Informação (TI) aplicada à Segurança e Saúde do Trabalho (SST).

Segundo Marcelo Farid, assessor de inovação da Universidade Estadual de Maringá (UEM), o edital RHAE é extremamente concorrido e o nível de projetos submetidos é elevado. “Temos orgulho em divulgar mais um resultado positivo do ecossistema maringaense de inovação. A Incubadora está cada vez mais qualificada e pronta para dar suporte ao desenvolvimento de empresas tecnológicas. O Centro de Inovação de Maringá (CIM) também foi importante no apoio estratégico e preparação das empresas o que foi fundamental para o sucesso de obtenção desses resultados. Sentimos uma felicidade imensa com mais essa conquista”.

O projeto da empresa OnSafety terá o valor máximo de financiamento de R$ 90.000,00 (noventa mil reais). Este valor se dará sob a forma de Bolsas de Fomento Tecnológico.

Sobre o RHAE
Promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o edital tem como objetivo fomentar projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I) de micro e pequenas empresas que sejam vinculadas às incubadoras certificadas ou que estejam em processo de obtenção da certificação Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (Cerne).

 

O Cerne é uma plataforma que visa promover a melhoria expressiva nos resultados das incubadoras de diferentes setores de atuação. Para isso, determina boas práticas a serem adotadas em diversos processos-chave, que estão associados a níveis de maturidade (Cerne 1, Cerne 2, Cerne 3 e Cerne 4). Cada nível de maturidade representa um passo da incubadora em direção à melhoria contínua.

Segundo Vania Calsavara, gerente da Maringatech, no Brasil, apenas 57 incubadoras possuem certificação Cerne, incluindo a Incubadora Tecnológica de Maringá, com a certificação Cerne 1. “A Certificação comprova que a Incubadora é um ambiente com capacidade de gerar, sistematicamente, empreendimentos inovadores bem-sucedidos para o mercado. Facilitamos o acesso a editais de órgãos de fomento para nossas empresas, incluindo os específicos, como foi o caso do RHAE, e a aprovação do OnSafety nos enche de orgulho. Unimos esforços aos demais atores do ecossistema de inovação de Maringá, trazendo inovação e desenvolvimento econômico sustentável para a nossa sociedade”, justifica Vania Calsavara.

Sobre a startup

A plataforma OnSafety nasceu na UEM e tem por objetivo integrar tecnologias móveis e metodologias de Engenharia de Produção e Segurança do Trabalho que garantam um processo mais ágil e enxuto de avaliação e análise dos requisitos exigidos pelas Normas Regulamentadoras (NR’s) de SST, propostas pelo Ministério do Trabalho.

Para Renan Ceratto, diretor da OnSafety, o fato de a startup estar ligada a uma incubadora proporcionou a oportunidade de participar de editais e programas de apoio, objetivando o seu crescimento. “Tenho a convicção que estar junto com instituições como esta significa estar com o radar ligado para a inovação e para oportunidades de alavancar nosso negócio”, conclui.

Fonte: Camila Cantoia Dorna/ASC/UEM – Foto: Divulgação/UEM 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *