Imobiliária alerta sobre golpes de locação em Maringá

A pandemia impulsionou as negociações pela internet, mas também atraiu estelionatários
Segundo Silvinho Iwata, "há também aqueles que pedem de três a cinco aluguéis caução, aumentando o prejuízo da vítima"

A pandemia impulsionou as negociações pela internet, mas também atraiu estelionatários; para não se tornar uma vítima, Silvio Iwata dá dicas

 O setor de locação de imóvel de Maringá tem observado aumento no número de casos de estelionato. É que com a pandemia e o isolamento social as pessoas passaram a utilizar mais a internet para comprar, vender e negociar. A situação atraiu a atenção de golpistas que, nos canais online, se aproveitam da distração das vítimas e da dificuldade de serem identificados para o registro na polícia.

Para combater o crime, a Imobiliária Silvio Iwata conta com um departamento de tecnologia estruturado para rastrear ações de golpistas. Do ano passado para cá, a equipe passou a identificar e a inibir ainda mais casos de anúncios clonados na internet, principalmente de imóveis de alto valor para locação. Mesmo assim, nem sempre a imobiliária consegue evitar que o cliente caia em golpe.

Ano passado, por exemplo, uma família já fazia a mudança quando percebeu ter caído em golpe. “Fomos informados quando a vítima estava na portaria do edifício, mas não havia contrato de locação para o apartamento. É uma situação complicada, ainda mais porque já tinha pago alguns aluguéis antecipados para o golpista e desocupado onde morava”, lamenta Silvinho Iwata, sócio diretor da Imobiliária Silvio Iwata, ao citar que este ano já ocorreu outro caso semelhante.

Na ação, o estelionatário copiou um anúncio de locação da Silvio Iwata em uma plataforma online de compra e venda, e fez uma falsa publicação passando-se pelo proprietário do imóvel. “O golpista dizia que estava tentando locar o imóvel no particular, porque não tinha multa para rescindir o contrato com a imobiliária, e ainda falou para a vítima conhecer o imóvel por meio da nossa equipe. Depois, a locação seria direto com ele, que faria preço 40% abaixo do mercado e ainda daria vantagens no valor do condomínio e na taxa de mudança”, conta Silvinho Iwata.

No afã por obter vantagem, Iwata diz que a vítima acaba não percebendo os sinais do golpe. “Essa situação de locação por meio de imobiliária e de particular ao mesmo tempo não é uma prática do mercado. O golpista usa dessa estratégia porque não tem acesso ao imóvel, então pede para a vítima fazer a visita por meio da imobiliária”, explica.

Iwata alerta ainda que os criminosos costumam dizer que tem muita gente interessada e, para garantir a locação, pedem meio valor do aluguel antecipado. Há também aqueles que pedem de três a cinco aluguéis caução, aumentando o prejuízo da vítima. “Quando há muitos benefícios e preços muito vantajosos por meio de anúncios de particulares na internet, que sugerem atravessar a imobiliária, é bom ficar alerta porque a chance de ser golpe é alta”, orienta.

A dificuldade para identificar os criminosos é outro motivo de alerta, porque isso faz com que continuem aplicando golpes mesmo que as imobiliárias denunciem os anúncios falsos nas plataformas digitais e até mesmo na polícia. “Por isso, a Silvio Iwata reforça a importância de a população tomar mais cuidado e, assim, evitar os prejuízos desse tipo de crime”, enfatiza.

Fonte: Jornalista Graziela Cavalaro/Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação/Rede Social – Imagem: Freepik.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *