Presidente da Amusep participa da abertura da licitação da duplicação da PR-317

O presidente da Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep), prefeito de Ângulo, Rogério Aparecido Bernardo, participou da sessão de abertura das propostas do processo de licitação para a execução da obra de duplicação da PR-317, no trecho compreendido entre Maringá e Iguaraçu. Realizado na tarde de terça-feira (25), em Curitiba, o pregão eletrônico foi vencido pela empresa TCE Engenharia, com o lance de R$ 183.456.873,42.

Bernardo esteve acompanhado dos prefeitos de Iguaraçu, Eliseu Silva da Costa, o Eliseu da Farmácia; de Munhoz de Mello, Marcondes Araújo da Costa, o Doutor Marcondes; e do secretário municipal de Obras Públicas, Albari Alves de Medeiros, que representou o prefeito de Maringá, Ulisses Maia. “Foi um momento histórico. A duplicação da PR-317 é uma reivindicação antiga, pois o trecho é um dos mais movimentados e perigosos da região”, destaca o presidente da Amusep.

Até Santo Inácio

 A abertura da sessão foi feita pelo secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex. Também estiveram presentes os deputados estaduais, Adriano José da Silva, o Soldado Adriano; José Tiago Camargo do Amaral, o Tiago Amaral; e Alexandre Maranhão Khury, o Alexandre Curi. O coordenador de Assuntos Políticos, Rodrigo Pina de Almeida, representou o secretário-chefe da Casa Civil do Governo, Guto Silva.

Durante o anúncio da empresa vencedora da licitação, o secretário Sandro Alex anunciou que a meta do governador Carlos Massa Ratinho Júnior é duplicar a PR-317 até Santo Inácio, na divisa com o Estado de São Paulo. “A rodovia é um importante canal de escoamento da produção paranaense e os motoristas merecem as melhores condições para poder transitar por ela”, ressalta.

Dois anos

 A licitação prevê a duplicação em uma extensão de 21,82 quilômetros; com cinco quilômetros de vias marginais, interseções em desnível, cinco retornos, duas passarelas e a duplicação da ponte sobre o Rio Pirapó.

O primeiro passo é elaborar os projetos básico e o executivo de Engenharia. O prazo de execução, após a assinatura do contrato e a emissão da ordem de serviço, é de 24 meses. Estudos realizados pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) indicam que, no trecho a ser duplicado, o tráfego médio é de 17 mil veículos, por dia.

A TCE Engenharia foi fundada em 30 de dezembro de 1974. A sede da empresa está localizada em Curitiba. A principal atividade é construir rodovias e ferrovias.

Fonte: Jornalista Claudio Galleti/Assessor de Imprensa – Foto: Divulgação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *