Proposta da Prefeitura de Maringá cria ambiente receptivo ao 5G na cidade

Proposta da Prefeitura de Maringá cria ambiente receptivo ao 5G na cidadeO prefeito de Maringá, Ulisses Maia, assinou na terça-feira (9/11), a Mensagem de Lei nº 115/2021, que altera uma lei municipal para criar ambiente receptivo à tecnologia 5G na cidade.

“É necessário começar este debate a fim de que Maringá possa receber o sinal de 5G no mesmo contexto das capitais e grandes cidades, isto é, a partir de julho de 2022”, destaca o prefeito de Maringá.

A tecnologia 5G revolucionará o setor de comunicações, tornando ainda mais velozes as conexões e auxiliando não apenas usuários de smartphone, como toda a sociedade, já que as novas instalações de Estações Transmissoras de Radiocomunicação (ETR´s) agilizarão diversos setores e serviços por meio da nova tecnologia.

Proposta da Prefeitura de Maringá cria ambiente receptivo ao 5G na cidadeConforme pontua o secretário de Inovação, Aceleração Econômica, Comunicação e Turismo de Maringá, Marcos Cordiolli (foto), propiciar o quanto antes para a cidade a tecnologia 5G significará melhorias efetivas nos serviços públicos.

Avanços serão implantados, explica ele, em mobiliários urbanos, como postes de energia e iluminação, placas de trânsito e será possível assistir avanços em serviços inovadores, como em linhas de produção, monitoramento, vigilância e procedimentos médicos à distância.

O projeto de lei criando ambiente receptivo ao 5G na cidade foi encaminhado para a Câmara Municipal para discussão e votação.

A Anatel definiu que o 5G deverá funcionar nas 26 capitais do Brasil e no Distrito Federal em julho de 2022. Para as cidades do Brasil com mais de 30 mil habitantes, o prazo de implantação é julho de 2029.

LEILÃO DO 5G – Foi encerrado pela Anatel o leilão do 5G, quando foram oferecidos lotes em quatro faixas de frequência: 700 MHz (megahertz); 2,3 GHz (gigahertz); 3,5 GHz; e 26 GHz.

Servindo como “avenidas” no ar para transmissão de dados, será por meio dessas faixas que o serviço de internet 5G será prestado, com prazo de outorga (direito de exploração das faixas) de até 20 anos.

Fonte: Diretoria de Comunicação – Foto: Divulgação/Siacom.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *