Thiago Ramalho recebe Prêmio Jovem Empreendedor 2018

Thiago Ramalho começou a trabalhar ainda criança na sorveteria da família, a Gela Boca. Aliás, o negócio foi criado após o patriarca perder o emprego. Aos 10 anos, Ramalho ajudava no caixa do pequeno negócio e depois foi galgando novos espaços. Foi ele que esteve à frente do processo de reposicionamento da marca, em 2010, para agregar valor ao produto e também comandou o processo de abertura de franquias, com a criação do manual do franqueado, treinamento aos parceiros de negócios e acompanhamento dos indicadores das novas lojas. Hoje a Gela Boca tem 50 lojas em 22 cidades e conta com uma nova marca, a Ultraçaí.

Essa trajetória rendeu a Ramalho o prêmio de Jovem Empreendedor 2018, concedido pela Acim, por meio do seu Conselho de Jovens Empresários e Executivos, o Copejem. A entrega do prêmio foi em 25 de outubro, no Moinho Vermelho, reunindo familiares do homenageado, convidados e autoridades, num total de 500 pessoas.

Em seu discurso, o presidente da Acim, Michel Felippe Soares, destacou o empreendedorismo de Ramalho. “Thiago tem veia inovadora. Esteve à frente do processo de expansão e de revitalização de marca. Tudo foi feito sem causar ruptura nos negócios e de forma assertiva. Quem conversa com o Thiago percebe a inquietude dos empreendedores que planejam os próximos passos e estão dispostos a correr riscos. Afinal, não há fórmula garantida”. Soares também destacou o trabalho do Copejem. “A Acim tem focado energia e estratégia para apoiar os novos empreendedores. Vários vice-presidentes do Conselho de Administração da entidade foram originados do Copejem, que é um celeiro de novos líderes”, destacou o presidente, que também foi membro do conselho de jovens empresários.

A presidente do Copejem, Thais Iwata, destacou que “já ouvi várias vezes a história de Thiago e claramente enxergo que ele representa o trabalho árduo. Descarta todo confete e nos relembra que o sucesso se origina do esforço e da constância da dedicação. Penso que em sua receita de sucesso, utilizou uma mistura de ingredientes fortes: criatividade e empreendedorismo, ao mesmo tempo em que olhou e considerou muito a história e a trajetória do pai. Com isso fez com que uma sorveteria local se transformasse em uma franquia que em breve estará no país todo. Tenho orgulho de entregar este prêmio em nome do Copejem. Thiago representa o que mais precisamos hoje: competência, arrojo, harmonização do novo com o tradicional e a conciliação e valorização do trabalho da família”.

Representando a Câmara Municipal, o vereador Jean Marques também fez questão de destacar o empreendedorismo do homenageado. Já o prefeito Ulisses Maia afirmou que “a trajetória de Thiago traz muito daquilo que os pioneiros enxergaram além da densa mata. Qualquer processo de construir uma empresa ou uma cidade demanda tempo, coragem e dedicação. Os caminhos nunca são os mais fáceis e não há trilha perfeita para o sucesso, mas é fundamental construir coisas boas ao longo do percurso, assim como Thiago fez”.

Para ganhar o prêmio, o empreendedor precisa ser proprietário ou executivo de empresa com no mínimo três anos de atividade e com crescimento significativo no último ano, ter no máximo 40 anos e apresentar trajetória de sucesso corporativo, além de ter participação ativa na vida comunitária. Ramalho, além de empresário, foi conselheiro do Copejem, diretor do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau e participou da constituição da Associação de Franqueadores e Empresários do Paraná (Afepar).

Thiago Ramalho recebeu o certificado do prêmio das mãos dos presidentes da Acim e do Copejem. Ele estava ladeado pela esposa, Nadjila, e pelas filhas, Maria e Laura. Depois, o ganhador do prêmio em 2017, Felipe Bernardes (SVN Investimentos) entregou a Thiago Ramalho o Troféu do Prêmio Jovem Empreendedor 2018.

Por fim, o homenageado discursou. Ele destacou a timidez da infância, hoje quase superada, e a forma como conduz a vida, para ser exemplo às filhas. “É difícil discursar para empresários que são modelos para mim. Quero agradecer a Acim, que deixou de ser um modelo de associativismo para ser um modelo de gestão e de benchmarking para os negócios”, disse, também agradecendo o Copejem, amigos, família e colaboradores. “Esta placa é de todos. Queria replicar para todos os funcionários levarem para casa e para todos os franqueados colocarem em cada loja. Este prêmio não apaga meus erros, nem garante meu futuro, mas é para celebrar as conquistas”, destacou.

Texto: Jornalista Giovana Campanha/Textual
Fotos: Ivan Amorin e Walter Fernandes/Pólen Imagens e
Paulo Souza/Revista AAZ Magazine.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *