UEM é destaque em extensão entre as universidades empreendedoras do país

Gestão comemora a divulgação do Top 10 em ranking nacional

UEM é destaque em extensão entre as universidades empreendedoras do paísReitor Júlio César Damasceno e a pró-reitora de Extensão e Cultura da Instituição (PEC), Débora de Mello Gonçales Sant’ Ana, participaram da sessão solene que ocorreu no Plenário da Câmara dos Deputados

A Universidade Estadual de Maringá (UEM) é destaque no Ranking de Universidades Empreendedoras, lançado na quarta-feira (8), pela manhã, em Brasília. O reitor Júlio César Damasceno e a pró-reitora de Extensão e Cultura da Instituição (PEC), Débora de Mello Gonçales Sant’ Ana, participaram da sessão solene que ocorreu no Plenário da Câmara dos Deputados. A UEM aparece em décimo lugar em nível nacional, no quesito Extensão, e foi a única do Paraná.

O Movimento Empresa Júnior, representado pela Brasil Júnior – Confederação Brasileira de Empresas Juniores, organiza, desde 2016, o Ranking de Universidades Empreendedoras (RUE). Esse é o maior relatório brasileiro sobre o tema e o maior ranking feito por estudantes no mundo. Atualmente, a Brasil Júnior conta com mais de 23 mil empresários juniores, em 285 instituições de ensino superior e sua rede conta com mais de 1470 empresas.

UEM é destaque em extensão entre as universidades empreendedoras do paísA presidente executiva da Brasil Júnior, Fernanda Amorim (foto), defendeu que a universidade empreendedora é a comunidade acadêmica, inserida em um ecossistema favorável, que desenvolve a sociedade por meio de práticas inovadoras. Segundo ela, “o RUE surgiu com o objetivo de proporcionar evidências para a educação superior, através da coleta de percepções dos estudantes e da análise de dados das próprias instituições de ensino. Com esses dados, então, podemos planejar a evolução do nosso movimento. Nesta quarta edição, contamos com a colaboração de 126 universidades. Mais de 24 mil alunos foram consultados. Assim, conseguimos diagnosticar o cenário das universidades brasileiras durante o ano pandêmico de 2020”, explicou Fernanda Amorim.

UEM é destaque em extensão entre as universidades empreendedoras do paísA proposta de realizar a solenidade de lançamento do ranking em Plenário foi do deputado Felipe Rigoni (foto), que disse que dar destaque às universidades é importante para que as pessoas comecem a valorizar a cultura empreendedora. “É preciso esta visibilidade para garantir a relação entre a universidade e as empresas e contribuir com o desenvolvimento destas instituições e do país, fortalecendo o trabalho que estudantes, professores e academia fazem, que impacta imensamente a nossa comunidade”.

Participação da UEM

A pró-reitora de Extensão e Cultura, Débora Sant’ Ana, lembrou que seis dimensões são avaliadas na pesquisa do ranking: cultura empreendedora, internacionalização, infraestrutura, inovação, capital financeiro e a extensão. Para ela, isso demonstra o peso que as ações extensionistas têm para a mensuração da sociedade empreendedora.

“No âmbito geral, de todos os quesitos, a UEM aparece em 27o lugar nacional. Mas somos destaque em décimo no aspecto extensão, sem falar que somos a segunda do sul do país e a única do Paraná. E, nesse cenário extensionista, há uma participação muito importante das empresas juniores. Na UEM, elas estão ligadas à PEC desde 2018, por meio dos projetos de extensão. Com o apoio que procuramos oferecer, essas organizações se mantiveram firmes, atuando, mesmo durante a pandemia, dando suporte à sociedade e, ao mesmo tempo, reforçando as ações de ensino da nossa Instituição”, explicou a professora Débora. Veja mais detalhes nesta edição do Caderno Sebastião.

Para o reitor da UEM, o ranking coroa uma estratégia que vem sendo desenvolvida na universidade, desde 1992, de fortalecimento das empresas juniores, que são mais de 30 hoje não só no câmpus sede, mas em outros câmpus da universidade.

“Estamos falando em capilaridade, a presença destas ações das EJ fora das regiões metropolitanas, onde a sociedade mais necessita. No âmbito geral, podemos dizer que a UEM se consolida como uma universidade preocupada com a cultura empreendedora. Nossa estrutura têm respondido a isso. Alunos, por iniciativa própria, vêm se engajando, cada vez mais, em projetos conectados com a sociedade. Somos uma instituição atuante, contemporânea e pronta para apoiar ações que se possam vencer os desafios que se apresentam para a nossa sociedade”, concluiu Julio Damasceno.

Fonte: Ana Paula Machado Velho/ASC/UEM – Fotos: Divulgação/UEM.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.