1º Fórum Imob em Ação propõem atualização e capacitação

Em formato de talk show, palestrantes apresentaram os temas e responderam perguntas do público.
Numeroso público participou do evento.
Palestrantes: Arquiteto Edson Cardoso Pereira, Priscila Barroco, Luiz Celso Castegnaro, Clayton Rodrigues e o mediador Gilson Aguiar.
Presidente do Creci/PR, Luiz Celso Castegnaro; presidente da Central iMOB, Marisa Macagnan e coordenador do curso de Negócios Imobiliários de EAD da Unicesumar, Luciano Santana Pereira,
Presidente do Creci/PR, Luiz Celso Castegnaro e professora da Unicesumar, Claudete Cristina Iwata.
O vice-presidente do Sindimóveis/PR, Claudio Sandri participou do debate
Após a abertura do evento, o apresentador e colunista da CBN Maringá, Gilson Aguiar, conduziu os palestrantes para uma breve apresentação de cada tema e, em seguida, moderou um debate com interação do público.
Junzi Shimauti, Sabas Martin Fernandes e Luiz Celso Castegnaro, respectivamente delegado regional, vice-presidente e presidente do Creci/PR; Marisa Macagnan (Central iMOB); Luciano Santana Pereira (EAD/Unicesumar) e Claudio Sandri (Sindimóveis/PR).
Vice-presidente do Creci/PR, Sabas Martin Fernandes; presidente da Central iMOB, Marisa Macagnan e vice-presidente do Sindimóveis/PR, Claudio Sandri.
Marlene Abreu, Heliete Messias, Marisa Macagnan e Irene Messias.
Presidente da Central iMOB, Marisa Macagnan; vice-presidente do Creci/PR, Sabas Martin Fernandes; e Claudete Cristina Iwata, professora da Unicesumar.
Engenheira Donária Rizzo e Marisa Macagnan.
Sabas Martin Fernandes e Luiz Celso Castegnaro, vice-presidente e presidente, respectivamente, do Creci/PR.
Eliana Shimauti, Marisa Macagnan e Marlene Abreu,

O Dia do Corretor de Imóveis, comemorado em 27 de agosto, foi marcado pelo 1º Fórum Imob em Ação, em Maringá. Realizado pela Central iMOB, Creci-Cofeci e Centro Universitário de Maringá (Unicesumar), com apoio do Sindimóveis-PR e Secovi-PR, o evento reuniu dezenas de estudantes e profissionais do setor imobiliário que puderam se atualizar por meio de quatro palestras ministradas por especialistas.

A ideia de promover o evento, segundo a presidente da Central iMOB, Marisa Macagnan, surgiu da necessidade de criar oportunidades de atualização e capacitação para os corretores de imóveis. “É fundamental termos profissionais mais bem preparados para melhorar o mercado como um todo. Esse projeto tem a proposta de oferecer aperfeiçoamento contínuo e, por isso, vamos avaliar a periodicidade com que realizaremos o evento”.

O coordenador do curso de Negócios Imobiliários de EAD da Unicesumar, Luciano Santana Pereira, reforçou a importância de aperfeiçoamento dos profissionais tendo em vista os desafios e as mudanças de mercado. “O evento traz temas como desenvolvimento sustentável, plano diretor, aspectos legais e o papel do corretor de imóveis, que são assuntos pertinentes”, enfatizou ao acrescentar que o curso de EAD da Unicesumar conta com 2.500 alunos em todo o Brasil.

Tendo em vista que os clientes estão cada vez mais informados e exigentes, a professora de Negócios Imobiliários de EAD da Unicesumar, Claudete Cristina Iwata, que também é empresária do setor, comentou que o corretor de imóveis também precisa estar mais engajado e atento às tendências para desenvolver estratégias de atendimento. “Este evento é uma excelente oportunidade para atualização e networking, o que é fundamental porque ninguém faz nada sozinho”, acrescentou.

O vice-presidente do Sindimóveis-PR, Cláudio Sandri, informou que em Maringá há mais de 250 imobiliárias e cerca de 2 mil corretores de imóveis. O número expressivo, segundo ele, acompanha a pujança da cidade, que é um polo regional em pleno crescimento. “Em meio a esse mercado aquecido, o evento vem a somar porque o corretor de imóveis precisa estar preparado em diversas áreas, como compra, venda, locação, mercado, entre outros”, destacou.

PROGRAMAÇÃO

Após a abertura do evento, o apresentador e colunista da CBN Maringá, Gilson Aguiar, conduziu os palestrantes para uma breve apresentação de cada tema e, em seguida, moderou um debate com interação do público. O primeiro tema abordado foi ‘Sustentabilidade e o dia a dia nas cidades’, conduzido pela gestora ambiental que atua no Instituto de Responsabilidade Social (Fundacim), Priscila Brustin Shima Barroco. Na ocasião, ela destacou que desenvolvimento sustentável não se resume a preservação do meio ambiente, porque exige o tripé social, ambiental e econômico para ser eficiente.

Em seguida, o diretor do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Maringá, Arquiteto Edson Luiz Cardoso Pereira, abordou o ‘Plano Diretor e o desenvolvimento das cidades’, e informou que está atuando em prol da revisão do Plano Diretor de Maringá, juntamente com uma equipe multidisciplinar. “Os desafios são grandes porque as mudanças ocorrem muito rapidamente na atualidade, mas temos feito audiências públicas e vamos percorrer toda Maringá para entregar um trabalho que atenda às necessidades do município”.

O tema ‘Aspectos Legais dos Contratos Imobiliários’ foi explanado na sequência pelo advogado e membro da Comissão de Direito Imobiliário e Urbanístico da OAB, Subseção de Londrina, Clayton Rodrigues. Durante a apresentação, ele focou em dois tópicos: cláusula de pontualidade e bonificação, referente ao desconto no valor do aluguel em data pré-definida para incentivar o inquilino a pagar em dia; e inclusão de devedores em banco de inadimplentes, ação de cobrança ou ação executiva. “Os corretores de imóveis precisam ter esse conhecimento para orientar os clientes a fim de evitar uma possível ação judicial que resulte em prejuízo para o proprietário”, concluiu.

Por fim, o presidente do Creci-PR, Luiz Celso Castegnaro, prestou homenagem aos corretores de imóveis e falou sobre ‘O corretor e sua relação com o mercado em franco desenvolvimento’. Ele informou que a profissão é regulamentada há 57 anos no Brasil, sendo que em 1996 foi incluído parâmetro de escolaridade (ensino médio) e, em breve, a legislação deve ser revisada para considerar diploma de graduação. “A profissão evoluiu muito ao longo dessas décadas e pode conquistar ainda mais valorização se os profissionais buscarem cada vez mais capacitação e adesão às novas tecnologias, porque essa é a tendência”, avaliou.

Texto: Jornalista Graziela Castilho – Fotos: José Carlos Ronchin/Creci/PR

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *