Beto Preto recebe ofício da comissão ‘Mais Vacinas’ da Amusep

O secretário de Estado da Saúde do Paraná, Carlos Alberto Gebrim Preto, o Beto Preto, recebeu, na tarde da quarta-feira (16), o ofício elaborado pela Comissão Especial “Mais Vacinas” da Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep). A entrega do documento foi feita pela prefeita de Astorga, Suzie Aparecida Pucillo Zanatta, integrante do colegiado; e pelo prefeito de Mandaguaçu, Maurício Aparecido da Silva, o Professor Índio, durante audiência na sede da Secretaria, em Curitiba.

No ofício, a comissão pede que Beto Preto leve ao Ministério da Saúde a necessidade de atualizar os dados populacionais, que estão defasados, há mais de uma década, para que a compra e distribuição das doses de vacinas contra a COVID-19 contemplem toda a parcela da população, com mais de 18 anos de idade. O Censo mais recente, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é de 2010. A prefeita Suzie destacou que o secretário ficou sensibilizado com a reivindicação e garantiu que incluirá o tema na pauta de discussão com as autoridades do Governo Federal, em Brasília (DF).

Avaliar

Beto Preto ressaltou que toda manifestação dos prefeitos é bem-vinda e precisa ser avaliada pelo Estado e pela União. Ele acrescentou que o assunto está no radar do Ministério e deve ser levado em consideração para que o Brasil atinja a cobertura vacinal ideal para controlar a pandemia da COVID-19. “Nossa missão é conter o avanço nas curvas de novos casos e de óbitos. Estamos concentrados para que a vacina contra o novo coronavírus chegue a toda população paranaense, com mais de 18 anos”, frisa.

Defasagem

Um levantamento realizado pela Amusep indica que, entre 2010 e 2020, muitos municípios da região experimentaram um crescimento populacional acelerado. Floresta, por exemplo, dobrou de tamanho. Segundo o IBGE, o município tem 6.851 habitantes. O cadastro da prefeitura, no entanto, aponta que estão ativas 4.500 ligações residenciais de água. Com uma média de três pessoas, por imóvel, a população é de 13.500 habitantes.

Mandaguaçu tem realidade semelhante. Pelas ligações de água, o município tem 12.500 residências ativas. O que corresponde a uma população de 37.500 habitantes. Pelo IBGE, são 23.100 habitantes. “Já sofremos perdas financeiras, com o repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Nosso pedido, visa a preservar vidas”, afirmou.

Colegiado

A comissão “Mais Vacinas” é formada pelos prefeitos de Marialva, Victor Celso Martini, presidente; Suzie Aparecida Pucillo Zanatta, de Astorga; Carlos Eduardo Armelin Mariani, o Duda, de Atalaia; Ivonéia de Andrade Aparecido Furtado, a Enfermeira Ivonéia, de Mandaguari; Ulisses Maia, de Maringá; Marcondes Araújo da Costa, o Doutor Marcondes, de Munhoz de Mello; e Moacir Olivatti, de Nova Esperança.

Fonte: Claudio Galleti/Assessoria de Imprensa – Foto: Divulgação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *