Professora da UEM assume presidência da SBMicro

: Linnyer Beatrys Ruiz Aylon é cianortense, mãe de um menino de 12 anos e dona de uma Kombi 1973
Linnyer Beatrys Ruiz Aylon é docente do DIN e dos cursos stricto sensu de Ciência da Computação da UEM.

A professora Linnyer Beatrys Ruiz Aylon, do Departamento de Informática da Universidade Estadual de Maringá (DIN/UEM), toma posse nesta segunda-feira (24/8), como a primeira presidenta da Sociedade Brasileira de Microeletrônica (SBMicro), em 35 anos de existência da entidade.

A professora é doutora em Ciência da Computação com pós-doutorado, pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), mestre em Engenharia Elétrica e Informática Industrial e engenheira de Computação. Na UEM, atua como coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação, tendo sido a responsável pelo projeto de implantação do doutorado. Acumula as funções de membro do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEP), membro da Câmara de Pós-Graduação e Pesquisa, membro do Conselho Interdepartamental do Centro de Tecnologia, e membro do Fórum de Pesquisa, além de tutora da SoftCom, empresa júnior da UEM, onde ministra as disciplinas de Felicidade e Inovação.

ELEIÇÃO
Atualmente, Linnyer é diretora da Sociedade Brasileira de Microeletrônica e encabeçou a chapa única que foi confirmada para assumir a diretoria da SBMicro no biênio 2020/2022. Ela concorreu ao lado dos seguintes nomes:  vice-presidente, Marcelo Lubaszewski (UFRGS); diretora administrativa, Michelly de Souza (FEI); e diretor financeiro, Jacobus W. Swart (IMEC).

 O grupo tem o compromisso de intensificar ações que promovam a microeletrônica no país e no exterior, participando no estabelecimento de políticas públicas nacionais que promovam o fortalecimento do ensino, da pesquisa científica, do desenvolvimento e inovação tecnológica na área de microeletrônica, tão fundamental e estratégica para o país.

Durante a fase pré-eleição, Linnyer declarou que a ideia do grupo, agora eleito, é “estreitar o relacionamento com empresas, bem como com o Ecossistema de Startups de Hardware. Definir estratégias de articulação com os setores produtivos, públicos e privados, com o objetivo de encontrar alternativas de financiamento para as atividades de interesse da sociedade e reforçar a participação dos Conselheiros nas discussões e na organização de ações em prol da população, apreciando ideias que possam ser implementadas e que contribuam para tornar a sociedade mais engajada e participativa”.

CURRÍCULO
Linnyer é cianortense, mãe de um menino de 12 anos e dona de uma Kombi 1973. Além disso, é bolsista de Produtividade em Pesquisa 1D, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e membro do Comitê de Assessoramento de Microeletrônica do Conselho (CA-ME).

 Líder do Grupo Manna, desde 2000, a engenheira é uma das gestoras do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Sistemas Nano e Microeletrônicos (INCT-NAMITEC). Em 2013, assumiu como membro do Comitê Assessor de área, da Fundação Araucária (Fundação de Apoio à Pesquisa do Paraná). Em 2019, se tornou membro do Conselho Administrativo da Evoa Aceleradora de Startups; e atua como membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem).

É líder da maior rede de Pesquisa, Ensino, Extensão e Inovação em IoT, Robótica e Educação 5.0, do Paraná, e uma das maiores redes do país de popularização da ciência, o Manna_Team, formado por 20 doutores, 15 mestres e vários estudantes e professores da UEM, UFPR, UTFR, IFPR, IFSP, USP, Unicentro,UFV, UFMG, Unicamp, IESB, Ramo Estudantil IEEE e IEEE Wie.

A posse da nova presidente e sua equipe será on-line, nesta segunda-feira, às 17 horas, durante a Assembleia da sociedade.

Fonte: Jornalista Ana Paula Machado Velho/ASC/UEM – Fotos: Divulgação/ASC/UEM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *