Rede de Assistência à Saúde Metropolitana de Sarandi busca doações

A Rede de Assistência à Saúde Metropolitana de Sarandi busca doações por meio da campanha “O Amor Contagia”, a maior iniciativa vigente no Paraná, criada por um grupo de organizações públicas e privadas para apoiar instituições de saúde e ONGs de ação social no combate aos impactos do novo coronavírus.

Para enfrentamento da Covid-19, a Rede Metropolitana busca doações dos seguintes materiais hospitalares: luvas de procedimento nos tamanhos P, M e G, álcool 70% 1 litro, máscaras PFF2, touca descartável, propé descartável, avental descartável manga longa, protetor facial, produtos de limpeza, papel toalha, fraldas higiênicas, toalhas para uso hospitalar e testes rápidos para diagnóstico de Covid-19.

Empresas, pessoas físicas e organizações podem fazer suas contribuições via depósito bancário. As doações são feitas de forma direta e não podem ser abatidas do cálculo do Imposto de Renda. Aqueles que quiserem contribuir de forma anônima podem fazer depósito ou transferência. Os recursos são administrados por um comitê gestor que fiscaliza a destinação das doações. A prestação de contas para a sociedade é feita em tempo real e com fácil acesso pelo site da Funpar. Para doar ou saber mais detalhes sobre a campanha acesse  http://www.funpar.ufpr.br/oamorcontagia/

PARANÁ
Até o momento, doações em dinheiro e materiais hospitalares somam cerca de R$ 6 milhões e 20 instituições de várias regiões do Estado foram beneficiadas. Apesar do resultado, o grupo que conduz a iniciativa reforça que as demandas continuam crescendo. “As necessidades continuam aumentando e muito ainda precisa ser feito.

Para isso, as instituições e o setor da saúde necessitam de mais auxílio neste momento. Quanto mais pessoas e empresas se juntarem à causa, mais rápido sairemos dessa e maior será o benefício para toda a sociedade”, afirma a promotora de justiça do Ministério Público do Paraná, Karina Anastácio Faria de Moura Cordeiro.

 Intuições e hospitais filantrópicos sobrevivem com dinheiro de captação de recursos, e sem a previsão de um retorno para eventos e ações e o crescimento dos casos, o déficit é ainda maior. “Os hospitais filantrópicos prestam um serviço essencial para a população e as entidades estão impossibilitadas de realizarem ações de arrecadação, como eventos, bazares e jantares, por exemplo, esse auxílio certamente ajuda nesse momento tão difícil”, afirma a voluntária da ação, Rose Susuki.

ARRECADAÇÕES
As primeiras arrecadações de equipamentos hospitalares já foram destinadas para o Hospital de Clínicas e Hospital do Trabalhador, ambos em Curitiba, e para a Casa de Misericórdia de Jacarezinho. Comunidades de Guaraqueçaba, no litoral paranaense, e diversos asilos do município, também foram beneficiados com doações de cestas básicas, máscaras, itens de higiene e álcool em gel.

Os municípios que têm mais instituições inscritas no edital ‘O Amor Contagia’, desde o início na campanha, em 28 de maio, são Curitiba, Ponta Grossa, Piraquara e Umuarama. Entre as causas, 43% estão relacionadas as crianças, 14% a pessoas com deficiência, 14% também ligadas as pessoas idosas, 10% a atendimento de famílias, 9% dependência química, 3% doenças crônicas e 7% outras instituições.

O AMOR CONTAGIA
A campanha nasceu da união das promotorias de Justiça do Ministério Público do Paraná e Ministério Público do Trabalho que firmaram uma parceria com a UFPR (Universidade Federal do Paraná) e a Funpar (Fundação de Apoio da Universidade Federal do Paraná). Logo em seguida se uniram ao grupo Instituto GRPCOM, Grupo Marista, PUCPR, Instituto Positivo, a comissão do Terceiro Setor da OAB-PR e associações da sociedade civil organizadas com sede no Estado. A expectativa é que mais organizações integrem o grupo e ajudem a fortalecer ainda mais a iniciativa para reforçar a mensagem.

As empresas doadoras da campanha são Copel, Apajufe, Associação do Ministério Público, Amapar, Grupo Laguna, Araupel, Atlas eletrodomésticos, Blue Social, Instituto Positivo e Fit Food e dezenas de pessoas físicas.

Também são apoiadores Instituto Oportunidade Social, Instituto Renault, Facop, JCS Group, Instituto Purunã, Instituto Massa, Instituto Robert Bosch, RSAC, ANPR, Purunã, Mex Brasil, FAS, Rádio Band News, CBN Curitiba, Ouro Verde FM, JCS Group, Posigraf, Colégio Positivo e das agências de comunicação 433, Vivas, Páprica, Página 1 Comunicação e Central Press.

Fonte: Jornalista Lethícia Conegero/Matéria Comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *