Chegada da Plaenge movimenta setor imobiliário de Joinville

Estão confirmados cinco empreendimentos da Plaenge para os próximos dois anos, em Joinville, totalizando Valor Geral de Vendas (VGV) de R$ 400 milhões
Maurício Dallagrana, gerente regional da Plaenge, em Joinville
Roseli Capelletti Pereira, diretora de Vendas da Anagê Imóveis, em Joinville
Germano Rauen Buch, diretor da Buch Imóveis, em Joinville

Os primeiros movimentos da construtora Plaenge para marcar a entrada em Joinville repercutem positivamente no mercado. Em agosto, o grupo paranaense com atuação em oito grandes cidades do Centro-Sul do Brasil anunciou seu plano de negócios para incluir, nessa lista, o maior polo econômico da região. Estão confirmados cinco empreendimentos para os próximos dois anos, totalizando Valor Geral de Vendas (VGV) de R$ 400 milhões. Só na sede da empresa – que vai integrar as áreas comercial, administrativa e de engenharia, além de apartamentos decorados –, o investimento previsto é de R$ 20 milhões. “Estamos entusiasmados e confiantes com a chegada a Joinville. Acreditamos muito no potencial da cidade”, afirma Maurício Dallagrana, gerente regional.

A Plaenge reuniu cerca de 250 corretores de imóveis para divulgar seus projetos para Joinville. Executivos do setor aplaudiram a novidade, que traz mais um player para qualificar o mercado local. “É muito bom receber uma das líderes no ranking nacional, uma empresa sempre na vanguarda, em incorporação e construção“, saúda Tina Marcatto, sócia da Otto House Lar & Patrimônio. Ela observa que o desempenho positivo da economia brasileira, com geração de empregos e renda, está impulsionando novos empreendimentos, com uma geração de projetos sob medida para atender as demandas pós-pandemia. “Os hábitos das pessoas mudaram, e isso gerou novas necessidades. Como elas ficam mais tempo em casa, inclusive em home-office, requerendo ambientes que proporcionam mais conforto, saúde, bem-estar e conectividade, além da consciência ecológica, por meio de áreas verdes”.

Na opinião de Roseli Capelletti Pereira, diretora de Vendas da Anagê Imóveis, a Plaenge deve impactar a forma como o consumidor final entende o conceito de morar com qualidade, “com projetos pensados para atender às necessidades de cada perfil de família e com a segurança de uma empresa grande e sólida”. Ela identifica uma retomada no setor de construção civil em Joinville: “Nos últimos anos, poucas empresas ousaram investir em um cenário de incertezas e dificuldades. Porém, os bons ventos no setor e o advento das mudanças no zoneamento, com a possibilidade de ampliação do potencial construtivo, estão trazendo uma nova onda, recheada de projetos arrojados que deverão valorizar os principais bairros. Os próximos cinco anos serão um divisor de águas no conceito de moradia em Joinville”.

Germano Rauen Buch, diretor da Buch Imóveis, afirma que a chegada da Plaenge é “muito bem-vinda”, e espera que a empresa se torne um dos grandes players da região: “Sempre admirei seus projetos e empreendimentos“. O executivo também comenta os reflexos da pandemia no setor imobiliário: “O momento atual trouxe muitas reflexões no modo de viver, hoje as pessoas dão mais valor ao lar e à família”. Já Ana Lúcia Moreira, sócia-proprietária da Wprime Imóveis Especiais, aponta que a vinda da construtora cria novas oportunidades de negócios e empregos, alavancando a economia. “Temos uma visão positiva quanto à retomada do setor da construção civil. Mais investidores e um maior número de compradores são propulsores do mercado imobiliário”.

Sobre a Plaenge

Ao lado de Joinville, a empresa já opera em Curitiba, Londrina, Maringá, Campo Grande, Cuiabá, Campinas, Porto Alegre e São Paulo, além do Chile.

Em 2020, a Plaenge totalizou 19 lançamentos imobiliários no Brasil e no Chile, que somam VGV de R$ 1,6 bilhão. Em 2021, a previsão é encerrar o ano com 26 novos empreendimentos no Brasil e no Chile, com VGV estimado de R$ 2,2 bilhões. Nos últimos anos, a empresa inovou ao trazer para o mercado imobiliário práticas de gestão e de design do mercado automobilístico europeu.

A Plaenge atua nos segmentos de incorporação residencial, desenvolvimento urbano, construção civil, projetos e montagens industriais. É a maior construtora do Sul do Brasil, de acordo com a revista Valor Econômico, e a quarta maior do país, segundo o ranking Intec. A empresa já entregou mais de 400 empreendimentos que somam mais de 6 milhões de metros quadrados de área construída e onde vivem 100 mil pessoas.

Fonte: Guilherme Diefenthaeler/Mercado de Comunicação – Fotos: Divulgação/Plaenge.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *