Consultores do Sebrae conhecem projeto da Unidade de Desenvolvimento Territorial

“Ganhar musculatura” e agregar a bagagem acumulada em cerca de 50 anos de trabalho na região. Foi o objetivo da reunião realizada na tarde da quinta-feira (22/7), com os idealizadores da Unidade Mista de Desenvolvimento Territorial (UMDT) e os representantes do Escritório do Sebrae – Regional Noroeste. O encontro foi realizado na Reitoria da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

A UEM foi representada pelo reitor, professor doutor Júlio César Damasceno; e pela pró-reitora de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, professora doutora Sandra Mara de Alencar Schiavi. A Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep) foi representada pelo presidente da entidade, prefeito de Ângulo, Rogério Aparecido Bernardo.

O chefe do Núcleo Regional, Jucival Pereira de Sá, representou a Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab). O coordenador da Mesorregião Noroeste, Cristovon Videira Ripol; e o gerente Regional, Édson Luiz Diogo de Almeida, representaram o Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR). Wendell Myler da Silva Gussoni, gerente; e Luiz Carlos da Silva, gestor de Políticas Públicas, representaram o Escritório do Sebrae Paraná – Regional Noroeste.

No início, o professor Júlio fez um breve relato sobre o surgimento e os objetivos da UMDT. Recordou que a ideia nasceu de uma necessidade de convergir as competências e de se estabelecer ações organizadas e coordenadas para os projetos colocados em prática pelas instituições idealizadoras. “Em vez de chegar três, quatro ou mais propostas de desenvolvimento nos municípios, vamos levar uma única. Ganhamos em escala e potencializamos o investimento”, destaca.

Rogério Bernardo ressalta que a expectativa é a de que o trabalho da UMDT contribua para a produção de riquezas, a geração de empregos, a melhoria da qualidade de vida da população. “Temos que estimular o surgimento de novos ciclos de prosperidade nos municípios da região. Assim, vamos conseguir fixar as pessoas no campo e, principalmente, nas cidades de origem delas”, afirma.

Wendell e Luiz Carlos, do Sebrae, fizeram vários questionamentos para entender melhor a proposta da UMDT. Ao final, colocaram-se à disposição para auxiliar na construção do projeto. “É uma iniciativa que tem uma meta ousada. Que tem como princípios básicos valores e bandeiras semelhantes aos da nossa instituição, que no próximo ano completa 50 anos de existência e de compromisso em prol das micro, pequenas e médias empresas”, frisou o gerente Regional.

Fonte: Claudio Galleti/Assessoria de Imprensa/Amusep
Foto: Heitor Marcon/ASC/UEM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *