Cronologia mostra principais ações de prevenção à pandemia

Linha do Tempo 2020 – Principais medidas de combate e prevenção ao coronavírus em Maringá, nos últimos 2 meses.
“Os documentos reafirmam compromisso do município com o enfrentamento da pandemia a partir de estudos técnicos, que orientam medidas e ações”, afirma o secretário de Saúde, Jair Biatto.
– Todos os cuidados são recomendados, como uso de máscaras, distanciamento social e higienização frequente das mãos.
Neste período o Hospital Municipal de Maringá se tornou uma unidade de referência em internamento para Convid-19 na cidade.

Há pouco mais de 2 meses, a Prefeitura de Maringá adotava as primeiras medidas oficiais de prevenção ao coronavírus, materializando em decretos e portarias um conjunto de ações previamente debatidas. Os documentos, que expressam orientações e determinações compatíveis com medidas restritivas para conter e prevenir a disseminação do vírus, publicados com a frequência necessária para atender demandas específicas, estão dispostos em retrospectiva. Confira neste link: http://www2.maringa.pr.gov.br/sistema/arquivos/a8be15d2f353.pdf

Os documentos reafirmam compromisso do município com o enfrentamento da pandemia a partir de estudos técnicos, que orientam medidas e ações. A linha do tempo permanece esticada e aberta, considerando a adoção de novas mediadas para combater o vírus. “Inúmeros protocolos de prevenção estão ativos, gerando um enorme conjunto de informações que nos permitem agir rapidamente se necessário”, afirma o prefeito Ulisses Maia.

Desde as primeiras decisões expressas em decretos, criando grupo de emergência e centro de informações, o município evoluiu na adoção de medidas que levaram à suspensão de atividades econômicas, fundamentais para promover o isolamento social num momento de alto risco, e a obrigatoriedade do uso de máscaras. Nesse período, a flexibilização das medidas levou à reabertura de diversas atividades.

Importante ressaltar que as medidas permitiram a reorganização da rede de atendimento hospitalar, treinamento de equipes, aquisição de equipamentos de proteção individual, como luvas e máscaras, e refinamento de protocolos de atendimento compatíveis as recomendações do Ministério da Saúde.    A rede de atendimento social também foi reforçada, ampliando atendimento de pessoas em vulnerabilidade social, o que inclui distribuição de cestas básicas e cartões alimentação.

Ainda que as atividades econômicas tenham sido restabelecidas, é fundamental que os protocolos de prevenção sejam aplicados e seguidos. “Importante a manutenção de todos os cuidados recomendados, como uso de máscaras, distanciamento social e higienização frequente das mãos. As aglomerações são outras situações que devem ser evitadas, pois os riscos de contaminação são muito grandes”, afirma Jair Biatto, secretário de Saúde.

Fonte: Diretoria de Comunicação – Fotos: Aldemir de Moraes/PMM.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *