Engenheiros, suas competências movimentam o mundo

11 de Dezembro - Dia do Engenheiro
Ricardo Rocha de Oliveira é Engenheiro Civil e Presidente do Crea-PR

“Cientistas estudam o mundo como ele é; os Engenheiros criam um mundo como ele nunca havia sido”. Theodore von Kármán

 (*) por Ricardo Rocha de Oliveira

 Certo vez eu li que os idealistas, poetas e visionários são inspirados pelos deuses para ‘conceber’ produtos revolucionários, mas que a tarefa de torná-los realidade e fazê-los funcionar é dos Engenheiros. Então, se a Engenharia já era valorizada na antiguidade, imagina na atualidade. Em recente pesquisa as aptidões destes profissionais aparecem entre as mais procuradas no mercado. O perfil analítico e estratégico, somado a capacidade de tomar decisões rápidas e resolver problemas, levam os Engenheiros aos mais altos cargos executivos no Brasil e no mundo, seja no setor público, na iniciativa privada ou em multinacionais. Conquistas importantes para este 11 de dezembro, Dia do Engenheiro – ano em que a pandemia parou o mundo, mas não a Engenharia. Porque estes profissionais não conseguem ficar parados.

Versáteis, multifuncionais e polivalentes, os Engenheiros atuam em todos os segmentos, incluindo a linha de frente contra a Covid-19 e, muitas vezes, arriscam as próprias vidas, assim como os profissionais da saúde. Inclusive, muitos avanços em tecnologias de áreas da Medicina se devem ao trabalho realizado por Engenheiros, por meio da concepção e criação de dispositivos que ajudam a salvar vidas e melhoram a qualidade de vida das pessoas. Os profissionais de Engenharia pesquisam soluções para o bem-estar da população, fazem experiências em laboratórios, constroem hospitais e protótipos, orientam equipes no uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), planejam e ajudam a desenhar um mundo melhor, com originalidade, raciocínio lógico, pensamento crítico e objetividade, características da sua formação.

Outros setores de atuação dos profissionais da área são indústrias, usinas, fábricas, siderúrgicas, canteiros de obras e em cargos de liderança em administração, finanças, recursos humanos, contabilidade, marketing e vendas de grandes empresas. Em órgãos públicos como prefeituras, os Engenheiros trabalham no desenvolvimento das cidades, em secretarias de mobilidade urbana, meio ambiente, infraestrutura, serviços e obras.

Em pesquisa da Harvard Business Review, 34 dos 100 melhores executivos avaliados em 2018 eram Engenheiros. O ranking foi liderado pelo empresário estadunidense Jeff Bezos, presidente e CEO da Amazon – e homem mais rico do mundo -, formado em Engenharia Elétrica. Em 2019, o empresário bilionário taiwanês-americano e também Engenheiro Eletricista, Jensen Huang, um dos fundadores da Nvidia, assumiu a liderança. Ainda figuram na lista da Harvard Business os Engenheiros Satya Nadella, da Microsoft, Tim Cook, da Apple, e Estanislau Bassols, CEO da Sky Brasil.

A preferência pelos profissionais de Engenharia em áreas tão distintas resulta da formação profissional deles, que fomenta habilidades interpessoais (soft skills) e habilidades técnicas (hard skills) que a Inteligência Artificial (AI) precisamente não pode automatizar. A adaptabilidade, capacidade de se ajustar as diferentes situações e mudanças inesperadas, é uma das mais importantes. Um bom Engenheiro também sabe trabalhar em equipe, se comunicar de forma clara e objetiva, tem visão sistêmica, é criativo e atento a detalhes, sabe delegar tarefas, gerenciar equipes, coordenar projetos complexos e empreender, aptidões ainda ausentes nos robôs. Combinação que empregadores procuram para os altos cargos de liderança e gestão, segundo as dez habilidades profissionais mais requisitadas nos currículos do LinkedIn.

Estamos experimentando mudanças sem precedentes em nosso mundo.  O Brasil deve acelerar a formação de Engenheiros preparados para essas mudanças, como líderes e profissionais com perfil multifacetado que a Engenharia traz. É essencial que os futuros profissionais tenham também, além do conhecimento técnico, conduta ética e a capacidade para lidar com o alto nível de tecnologia disponível e a aplicação correta e eficaz dela na sua área de atuação.

Como aponta nosso código de ética, a profissão do Engenheiro é um alto título de honra e sua prática exige conduta honesta, digna e cidadã. As carreiras dos Engenheiros são gratificantes, mas também exigentes e desafiadoras, e permitem amplas oportunidades de fazer grande diferença em nosso mundo, tanto para pessoas como para toda a sociedade.

É impossível dizer exatamente como os Engenheiros continuarão a impactar o futuro. Mas não há dúvida que eles estão na vanguarda de tudo que movimenta o mundo, dos avanços no uso da tecnologia em todos seus aspectos, para que se atinja o bem-estar e o desenvolvimento do homem, nas gerações atual e futura.

Feliz Dia do Engenheiro a todos os profissionais deste segmento.

(*) Ricardo Rocha de Oliveira é Engenheiro Civil e Presidente do Crea-PR

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *