Flavio Barossi lança álbum de estreia, agoraoculto

As oito canções do disco transitam por diversas curvas suaves, deliciosas de viajar, com influências que vão de Noel Rosa a Radiohead

 Após vinte anos em um processo de composição silenciosa, o paulistano de Vila Mariana Flavio Barossi expõe parte de suas canções para o resto do mundo no álbum de estreia agoraoculto. O trabalho será lançado amanhã (28), à meia-noite, nas principais plataformas de streaming.

Agoraoculto conta com oito faixas compostas por Flavio entre os anos de 2000, quando tinha apenas 12 anos de idade, e 2018, quando começou a trabalhar o disco em estúdio, já com 30 anos de idade.

Arquiteto, compositor e músico, Flavio Barossi traz para dentro do primeiro trabalho da carreira, toda a vivência de um rapaz da capital vivendo no sítio da família, e de um rapaz “caipira” vivendo na capital, o que lhe permite um olhar diferenciado para o mundo.

Esse olhar é um dos segredos para misturar o samba de Noel Rosa e Tom Jobim com Led Zeppelin, Pena Branca & Xavantinho, Cat Power, Lô Borges, Radiohead, Caetano Veloso, Sebastian Bach, Los Hermanos, Joy Division e diversas outras influências.

E para além disso, os músicos que o acompanharam tiveram total liberdade de interpretação das composições, o que traz uma ocupação do espaço sonoro distinta em todas as faixas. Para quem está acostumado com a levada dos instrumentos percussivos no samba, a ausência deles nas canções sinuosas de agoraoculto pode ser uma surpresa. Uma boa surpresa.

As oito músicas transitam por diversas curvas suaves, deliciosas de viajar, que sobrevoam partes da história de Flavio, como a despedida do pai, em “agoraoculto”, ou o término com a primeira namorada, ainda adolescente, em “Sem rancor”. “A marcha e o câmbio” traz a metalinguagem ao trabalho musical, enquanto “Ficar comigo” carrega críticas ao mundo digital.

Agoraoculto foi gravado no estúdio BRC, de Bruno Cardozo, que também tocou piano. O acompanhamento fica a cargo do grande guitarrista Lello Bezerra e Rui Barossi ao contrabaixo acústico. Paula Mirhan é dona da voz de uma das canções.

Flavio Barossi assina a composição de todas as faixas, a parte gráfica e a produção. A mixagem foi feita por Bruno Cardozo em parceria com Flavio. Por fim, Brendan Duffey assina a masterização e Rico Manzano a direção artística.

Facebook:https://www.facebook.com/flavio_barossi-100113615031742/
Instagram: https://www.instagram.com/flavio_barossi/
Spotify: https://open.spotify.com/artist/6WFHIeJUqZBwHL87qYsVe6
YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCpC2_6glM0C92qTqpGlSz1A

Fonte: Jornalista Rafael Donadio/Assessoria de Imprensa – Foto: Divulgação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *